Janaina Valentin

Clínica de Estética Avançada e Tratamento de Lesões

Você sabe como escolher o protetor solar?

tratamento-estetico-facial-janaina-valentin

/

Saiba as principais diferenças entre os filtros solar para fazer uma boa escolha.

Com o aumento da procura dos consumidores por produtos anti-idade, as indústrias cosmética e farmacêutica lançam a todo momento novos produtos em  resposta às pesquisas científicas, que são categóricas quanto a relação do envelhecimento e o sol. Partindo desse princípio, o protetor solar é a primeira ferramenta de escolha de todos os profissionais de saúde quando o assunto é a proteção da pele. E não é para menos, seu papel é fundamental para produzir mecanismos de proteção contra a ação dos raios solares, da luz visível e doenças, como o câncer de pele. 

Com tantas opções no mercado, não é difícil encontrar pessoas com dúvidas e dificuldades na hora de escolher um bom protetor solar. Para saber escolher além dos produtos com cor ou não, é importante saber diferenciar alguns fatores importantes:

O que são raios UVA, UVB e UVC?

Fazem parte da radiação emitida pelo sol  e são invisíveis. As radiações UVA e UVB ultrapassam a camada de ozônio, a UVC não, por isso os protetores disponíveis no mercado possuem FPS apenas para os raios UVA e UVB. Os raios UVB são os mais agressivos e são responsáveis pelas queimaduras e pelo câncer de pele. Já os raios UVA são os principais causadores das manchas e do envelhecimento. 

O que devo levar em consideração quando for comprar um protetor solar?

O FPS (Fator de proteção solar) é, sem dúvidas, uma das principais questões a ser considerada. Diferente do que se imagina, o FPS não corresponde ao percentual de proteção, mas sim em quantas vezes aquele filtro irá te proteger em relação ao não uso, ou seja, um protetor com FPS 30 protege 30 vezes mais do que se você não estivesse usando ele. O FPS é a parte que protegerá somente contra os danos do raios UVB, a proteção UVA deverá corresponder a no mínimo 1/3 do FPS e deverá estar indicado no rótulo como FPUVA ou PPD. O FPS deve ter proteção de no mínimo 30.

Protetor solar físico ou químico? Você sabe a diferença?

Protetor solar físico

É o tipo de proteção que forma uma barreira na pele, desta forma, é capaz de refletir a radiação UVA e UVB, é conhecido como filtro inorgânico e possuem em sua formulação o óxido de zinco e o dióxido de titânio.

Protetor solar químico 

Permeia na pele e age transformando a radiação em energia baixa é conhecido como orgânico. Filtros químicos costumam ser mais instáveis e degradam mais facilmente diante do suor e da água.

Os filtros físicos fornecem maior resistência na pele,  entretanto, independente da forma de ação, a reaplicação deve ser obedecida com já conhecemos a cada duas (2) horas. Alguns protetores disponíveis no mercado já possuem o mecanismo químico e físico no mesmo produto.

O protetor solar deverá ser utilizado independente das condições climáticas e do ambientes, considerando que, está mais que comprovado que a luz visível, como a do sol, de celulares, computadores e luzes artificiais também causam danos à pele a longo prazo, neste sentido, os protetores com cor são os mais indicados, pois produzem uma barreira física na pele favorecendo a proteção. Para peles negras, a recomendação é pelo filtro que forneça proteção de barreira física devido a maior chance de desenvolvimento de manchas, principalmente após a exposição a processos inflamatórios de pele, que geram escurecimento da área na maioria dos casos.

Post Tags: